O Jeans Segundo os Brasileiros

O Jeans Segundo os Brasileiros

Democrático, jovem e necessário. Confira este estudo especial do IEMI, saiba o que pensam os consumidores e quais tendências podem agregar valor à sua marca!

Neste material, trazemos as principais informações da recém-lançada pesquisa do IEMI – Inteligência de Mercado, conduzida junto à Vicunha. O estudo ouviu 800 consumidores de moda, de todos os perfis e regiões do país. Confira a seguir os principais dados com análise de dois super especialistas: Marcelo Villin Prado, diretor do IEMI, e Lorena Botti, cool hunter da Vicunha.

“Hoje a juventude está cada vez menos associada à idade e mais à atitude das pessoas. Os “baby boomers” (nascidos até a década de 1960), por exemplo, possuem mais acesso à tecnologia e estão mais inseridos na sociedade. Junto a isso estão a maior expectativa de vida e saúde, tudo isso faz com que as pessoas mais velhas estejam mais jovens”. – Lorena Botti | Vicunha

0 %
dos brasileiros afirmam que o jeans é a peça mais democrática, pertencendo a todas as idades.

“O mercado está aquecido em 2021 e a expectativa é de um aumento da receita no varejo de jeanswear na ordem de 3,3 bilhões. E as marcas que fizerem um bom trabalho junto ao consumidor tendem a aumentar suas vendas”. – Marcelo Villin Prado | IEMI

O País passou por muitas mudanças recentes. Seja por causa da pandemia ou da digitalização, a sociedade vem cultivando novos hábitos e enxergando novas necessidades. Mas apesar de todas as transformações, uma coisa é fato: o jeans continua sendo um produto vivo, atual e desejado no Brasil! 

Conheça também a cadeia produtiva e o varejo do jeanswear no Brasil.

O Brasil detém umas das principais cadeias produtivas do jeanswear no mundo: ampla, integrada e diversificada, englobando desde a produção das fibras até a confecção das roupas, sustentada por uma gama de grandes indústrias de fios, tecidos e acabamentos, qualificadas entre as mais modernas e competitivas do planeta.

Com uma estrutura produtiva dessa monta, a oferta de jeanswear no Brasil conta com um potencial ilimitado de crescimento que, em condições normais de mercado, está apta a suprir todos os anseios da moda e do consumo local. Para as exportações, variáveis exógenas ao mercado ainda funcionam como barreiras, como a instabilidade do câmbio, custos Brasil e de exportação, além da falta de acordos mais amplos para acesso dos produtos brasileiros aos mercados mais relevantes.

Neste vídeo, Bárbara Castro – Gerente de negócios do IEMI, faz uma breve apresentação sobre a importância do Jeanswear no Brasil. Confira!

Reproduzir vídeo

O Brasil detém umas das principais cadeias produtivas do jeanswear no mundo: ampla, integrada e diversificada, englobando desde a produção das fibras até a confecção das roupas, sustentada por uma gama de grandes indústrias de fios, tecidos e acabamentos, qualificadas entre as mais modernas e competitivas do planeta.

Com uma estrutura produtiva dessa monta, a oferta de jeanswear no Brasil conta com um potencial ilimitado de crescimento que, em condições normais de mercado, está apta a suprir todos os anseios da moda e do consumo local. Para as exportações, variáveis exógenas ao mercado ainda funcionam como barreiras, como a instabilidade do câmbio, custos Brasil e de exportação, além da falta de acordos mais amplos para acesso dos produtos brasileiros aos mercados mais relevantes.

Nesse momento, o nosso foco se concentrará no comportamento dos consumidores brasileiros frente a essa linha de produto que, sozinha, já responde por 11,3% do consumo de roupas no varejo nacional, tendo movimentado quase R$ 22 bilhões em 2020, mesmo com o mercado de moda sob os efeitos da pandemia.

R$ 0 bilhões
movimentados em 2020

Com uma demanda dessa importância e com um patrimônio de quase 6.000 indústrias e mais de 100 mil empregos alocados na produção dessa linha de produtos, o Brasil tem muito que se beneficiar do sucesso desse setor.

E o principal desafio aqui é saber o que pensam os brasileiros sobre o jeanswear, em especial os usuários “amantes da moda”, que funcionam como os grandes propagadores de tendências de consumo desse produto, e os mais jovens, que irão compor a grande massa de consumidores nos próximos 10 anos.  

Para responder a essa pergunta, o IEMI se juntou a dois grandes parceiros, especialistas nesse segmento, a Tecnoblu e a Vicunha, para juntos desenvolverem uma ampla pesquisa de mercado. Ao todo, o IEMI ouviu 800 consumidores de moda, de todos os perfis (idade, gênero, poder de compra, amantes ou não de moda) e regiões do país. E a partir dessa pesquisa desenhou-se o mais amplo cenário sobre o comportamento de consumo de jeanswear no Brasil, sobre o qual compartilhamos alguns resultados com exclusividade, no material disponível no questionário abaixo.

Assinatura do texto: Marcelo V. Prado é sócio-diretor do IEMI – Inteligência de Mercado, consultor de empresas, especialista em inteligência de mercado e diretor adjunto do Comitê Têxtil da FIESP e diretor de pesquisa da ABIESV. Esse artigo foi escrito em conjunto com Helen Suzuki, analista de inteligência de mercado do IEMI, com MBA em pesquisa de mercado pela USP e professora da Universidade Anhembi Morumbi (UAM-SP).

Saiba como podemos te ajudar a explorar este mercado:

Receba uma prévia do estudo preenchendo o questionário abaixo:

Conheça o estudo do Mercado Potencial de Jeanswear exclusivo IEMI.

Conheça os estudos prontos do mercado têxtil, de vestuário e cama, mesa e banho exclusivos IEMI.

Conheça também alguns projetos de pesquisa de mercado.

Conheça outras pesquisas exclusivas IEMI.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn