SETORES

TÊXTIL

Loading...

Tecidos Planos Artificiais e Sintéticos

R$14.900,00

Retrata o panorama completo com evolução do mercado de Tecidos Planos, Artificiais e Sintéticos em cinco anos.

Descrição

Neste relatório IEMI, você acessa um panorama completo com evolução do mercado de Tecidos Planos, Artificiais e Sintéticos em cinco anos. O estudo é elaborado anualmente com base em informações setoriais e mercadológicas extraídas de pesquisas regulares realizadas com exclusividade pelo IEMI nos principais polos de produção e consumo do Brasil. As informações são complementadas por fontes secundárias, como organismos de governo, entidades e institutos de pesquisa, públicos e privados, do país e do exterior.

É uma poderosa ferramenta de consulta, indicada para embasar planejamento estratégico e o posicionamento de empresas no segmento.

Indicado para: empresários, investidores e gestores de empresas, ligados à produção, suprimento, comércio externo e atacadista de tecidos planos artificiais e sintéticos, destinados aos segmentos do vestuário e decoração.

Dúvidas? Fale com um consultor IEMI.

Conteúdo

Análises da evolução do mercado:

  • Oferta e demanda de Tecidos Planos, Artificiais e Sintéticos no Brasil
  • Perfil da indústria de tecelagem nacional com relação dos principais produtores do País
  • Volume e vendas por tipo de tecido, estratificação por aplicações
  • Exportações e importações, países de origem e destino
  • Demanda interna, canais de distribuição
  • Perfil da demanda na indústria de confecção, principal consumidora destes tecidos, com detalhes sobre as suas dimensões, segmentação, evolução e tendências

 

Formato

Resultados compilados em um único relatório fornecido em arquivo digital (PDF), contendo:

  • Gráficos
  • Tabelário com as informações e estatísticas utilizadas na elaboração dos relatórios, em formato editável (Excel)
  • Análises e comentários sobre a evolução e as tendências do mercado feitos por especialistas do IEMI

 

Consulte para receber este relatório também impresso.

 

Fontes

  • Fontes primárias: informações setoriais e mercadológicas extraídas de pesquisas regulares, realizadas com exclusividade pelo IEMI, nos principais polos de produção e consumo do Brasil
  • Fontes secundárias: organismos de governo, entidades e institutos de pesquisa, públicos e privados, do país e do exterior.

 

Suporte

Você conta com suporte IEMI para esclarecimento de dúvidas sobre os resultados apresentados, fontes e critérios utilizados nas análises e projeções do estudo.

 

Quer saber mais? Fale com um consultor IEMI.

Índice

Introdução

Considerações preliminares

  1. Objetivos
  2. Fontes
  3. Estatísticas, projeções e análises
  4. Apresentação

 

Panorama mundial

  1. Dimensões do mercado mundial
  2. Migração da produção têxtil

 

Comércio internacional

  1. Evolução do comércio internacional de têxteis e vestuário
  2. Exportadores mundiais de tecidos de artificiais e sintéticos
  3. Importadores mundiais de tecidos de artificiais e sintéticos

 

Panorama nacional

O setor têxtil no Brasil

  1. Importância do setor na economia brasileira

 

Cadeia produtiva têxtil

  1. Dimensões gerais do setor têxtil e confeccionista no Brasil
  2. Grau de concentração da produção local (têxtil e confecção)

3.1. Empresas e produção por porte

  1. Evolução recente da produção nacional (têxtil e confecção)

4.1. Produção de têxteis e confeccionados  

Indústria de tecelagem no Brasil

Dimensões da indústria nacional

  1. Indústrias de tecelagem por região
  2. Pessoal ocupado na tecelagem plana por região
  3. Parque de máquinas e idade média

 

Produção, consumo, distribuição e comércio externo

  1. Produção de tecidos planos segundo a fibra predominante
  2. Distribuição regional da produção de tecidos planos
  3. Valor da produção e preços médios

6.1. Valor da produção de tecidos planos (em R$ 1.000) 6.1. Valor da produção de tecidos planos (em US$ 1.000) 6.3. Preços médios dos tecidos produzidos 6.3.1. Preços médios dos tecidos plano (em R$/kg) 6.3.2. Preços médios dos tecidos plano (em US$/kg)  

Produção, consumo, distribuição e comércio externo

  1. Importação de tecidos planos

9.1. Importação em toneladas 9.2. Importação em US$ 9.3. Preços médios dos tecidos importados (em US$/kg)

  1. Exportação de tecidos planos

10.1. Exportação em toneladas 10.2. Exportação em US$ 10.3. Preços médios dos tecidos exportados (em US$/kg)

  1. Consumo aparente no mercado interno

11.1. Consumo aparente (em toneladas) 11.2. Consumo aparente (em 1.000 US$) 11.3. Consumo aparente (em 1.000 R$)

  1. Canais de distribuição da produção

12.1. Canais de distribuição da produção (em toneladas) 12.2. Canais de distribuição da produção (em % sobre o volume) 12.3. Canais de distribuição da produção (em R$ 1.000) 12.4. Canais de distribuição da produção (em % sobre os valores)  

Indústria de tecidos planos artificiais e sintéticos

Considerações preliminares

  1. Histórico

 

Visão geral da oferta

  1. Produção segundo a fibra predominante
  2. Distribuição regional da produção
  3. Distribuição da produção segundo a construção
  4. Distribuição da produção segundo a gramatura
  5. Distribuição da produção segundo a largura
  6. Valor da produção e preços médios

7.1. Valor da produção (R$ 1.000) 7.2. Valor da produção (US$ 1.000) 7.3. Preços médios (R$/Kg) 7.4. Preços médios (US$/Kg)

  1. Consumo de matérias-primas

 

Comércio externo e consumo aparente

  1. Balança comercial de tecidos artificiais e sintéticos
  2. Importação de tecidos artificiais e sintéticos

10.1. Importação em volumes 10.2. Importação em valores 10.3. Preços médios das importações

  1. Exportação de tecidos artificiais e sintéticos

11.1. Exportação em volumes 11.2. Exportação em valores 11.3. Preços médios das exportações

  1. Origem das importações e destino das exportações

12.1. Origem das importações 12.2. Destino das exportações

  1. Participação dos estados

13.1. Participação dos estados importadores 13.2. Participação dos estados exportadores

  1. Consumo aparente e participação dos importados e exportados

14.1. Consumo aparente em volumes 14.2. Consumo aparente em valores (US$) 14.3. Consumo aparente em valores (R$)  

Indústria do vestuário no Brasil

Análise do universo de empresas

  1. Indústrias por porte e região

1.1. Indústrias por porte 1.2. Indústrias por região  

Perfil da produção, consumo e distribuição

  1. Produção de vestuário por região e porte das empresas

2.1. Produção por região (planos + malhas) 2.2. Produção por porte (planos + malhas)

  1. Produção total por segmento

3.1. Produção total por segmento (em tecidos planos e malhas) 3.2. Produção total por segundo o tipo de tecidos utilizado

  1. Produção total segundo os tamanhos e modelos das peças

4.1. Em volume de peças por famílias de produtos 4.2. Em % do total geral

  1. Produção por segmento e produto em tecidos planos
  2. Produção de artigos de vestuário em tecido plano em 2015
  3. Valor da produção

6.1. Valor da produção total por segmento (US$ 1.000) 6.2. Valor da produção total por segmento (R$ 1.000) 6.3. Valor da produção por segmento e produto em tecidos planos (R$ 1.000) 6.4. Valor da produção por segmento e produto em tecidos planos (US$ 1.000)

  1. Preços médios dos produtos de tecidos planos

7.1. Preços médios dos produtos de tecidos planos (em R$/peça) 7.2. Preços médios dos produtos de tecidos planos (em US$/peça)  

Comércio externo brasileiro de vestuário

  1. Evolução das importações e exportações

8.1. Análise da balança comercial do setor de vestuário

  1. Principais artigos importados

9.1 Em valores (US$) 9.2 Em volume de peças 9.3 Principais países de origem das importações

  1. Principais artigos exportados

10.1 Em valores (US$) 10.2 Em volume de peças 10.3 Principais países de origem das exportações  

Demanda interna

Consumo aparente de vestuário e tendências

  1. Consumo aparente e participação das importações e exportações

1.1. Consumo aparente em volumes (peças) 1.2. Consumo aparente em valores (US$) 1.3. Consumo aparente em valores (R$)  

 Canais de distribuição

  1. Canais de distribuição da produção de vestuário

2.1. Canais de distribuição da produção (em 1.000 peças) 2.2. Canais de distribuição da produção (em % sobre as peças) 2.3. Canais de distribuição da produção (em R$ 1.000) 2.4. Canais de distribuição da produção (em % sobre valores)  

Anexo

Relação das empresas do setor

  1. Empresas de tecelagens

1.1. Região Sudeste 1.2. Região Sul 1.3. Região Norte 1.4. Região Centro-oeste

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Tecidos Planos Artificiais e Sintéticos”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *