Varejo de moda em expectativa

“Quase metade das redes varejistas, com quem falei se apercebeu em junho de um resultado igual ou pior do que no mesmo mês de 2017”, disse Edmundo Lima, diretor executivo da ABVTEX que reúne as grandes redes de vestuário do País. No primeiro trimestre, as empresas de moda, de capital aberto, apresentaram crescimento médio na receita na ordem de 6,4%. Mas clima, greve dos caminhoneiros e macroeconomia afetaram as vendas do primeiro semestre. A expectativa agora mira no desempenho da black friday no final de Novembro e no Natal. “Mas se houve piora no quadro, isso poderá afetar os planos de investimento das empresas para 2019, tornando ainda mais difícil a recuperação”, informa Lima. (Empresas/Valor/13-07-2018)

O6HQRV0

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.