Recuo na exportação da área calçadista

O setor calçadista nacional, que em abril passado, fez da Argentina seu maior importador, superando inclusive os EUA, no mês passado de agosto, em função da crise vivida por este país vizinho suas exportações apresentaram queda de 13,9% em relação a igual mês de 2017. Em valores, chegavam a US$ 15,4 milhões. Entre as empresas nacionais afetadas a Killing, do RS, que além de calçados, também produz insumos para a indústria calçadista, como adesivos e tintas, segundo seu presidente, Milton Killing: “Espero queda de 50% nas nossas vendas para a Argentina”. (Empresas/Valor/10-09-2018)

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.