Em volume, o segmento confeccionista deverá ter alta de 3,2%

O instituto, IEMI – Inteligência de Mercado, apoiado nas estimativas de incremento do PIB em 2018, acredita que neste ano “apesar de possíveis turbulências no cenário eleitoral, os varejistas tem motivos para ficarem otimistas uma vez que a expansão estimada de aproximadamente 3% do PIB deve empurrar a economia como um todo”, afirma o diretor do IEMI, Marcelo Villin Prado. Ainda de acordo com estimativas preliminares, desse mesmo instituto, as vendas em 2017 aumentaram 8,1% em relação a 2016. O montante está praticamente igual aos volumes históricos registrados em 2014 quando o varejo de moda, no país, atingiu o seu ápice com aproximadamente 6,5 bilhões de peças comercializadas. O executivo Prado, explica ainda, que o retorno do crescimento ao longo do ano passado, foi auxiliado pela conjuntura econômica. Adiciona o mesmo – “O panorama favorável, também, puxou o desempenho das confecções brasileiras que dependem 99% do consumo interno para sobreviver e que aos poucos vai se recuperando de sua pior crise”. Assim, dados preliminares apontam crescimento de 3,2% da produção de vestuário em 2017, comparado ao ano de 2016. Para esse ano a projeção de expansão é de mais de 3% no volume de peças confeccionadas. (DCI/06-04-2018)

O6HQRV0

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.