Press Release: Novo estudo do IEMI mostra a evolução do mercado de produtos têxteis para o lar nos últimos cinco anos

O núcleo de Inteligência de Mercado do IEMI – Instituto de Estudos e Marketing Industrial – acaba de divulgar um novo estudo sobre produtos têxteis para o lar. Denominado “Mercado Potencial de Cama, Mesa, Banho e Decorativos 2014”, o documento tem como objetivo principal dimensionar a evolução da oferta e demanda desses produtos nos últimos cinco anos, compreendendo o período de 2009 a 2013.

 

Produção e consumo aparente interno

Hoje, o Brasil conta com 1.515 unidades produtoras que atuam no setor de artigos têxteis para o lar, juntas essas unidades são responsáveis por 93 mil pessoas empregadas, diretamente e indiretamente na produção desses artigos.

Em termos de produção, o setor cresceu 3,9% em 2013 em relação a 2012, já nos últimos 5 anos houve queda de 9,3%, passando de uma produção de 1,1 bilhão de peças em 2009 para 967 milhões de peças em 2013. Já o consumo aparente teve crescimento de 7,7% em volumes de peças, entre 2009 e 2013, apesar da produção ter recuado o consumo cresceu graças ao aumento da importação, +91%. 

A participação dos importados sobre o consumo aparente nacional voltou a crescer em 2013. Medida em volumes de peças, a participação dos importados, que era de 6,9% em 2009, chegou a 12,2% em 2013. Por outro lado, a participação das exportações sobre a produção nacional, que foi de 13,1% em 2009, caiu para apenas 2,7% em 2013, em volumes de peças.

 

Consumo aparente de artigos têxteis para o lar (em 1.000 peças) (1) (2)(3)
. Artigos têxteis para o lar 2009 2010 2011 2012 2013
   Produção 1.065.348 1.022.734 909.945 930.345 966.801
   Importação 68.661 101.456 121.059 111.812 130.987
   Exportação 139.339 120.569 41.360 26.715 26.472
   Consumo aparente 994.670 1.003.621 989.644 1.015.442 1.071.316
   Participação dos importados (%) 6,9% 10,1% 12,2% 11,0% 12,2%
   Participação dos exportados (%) 13,1% 11,8% 4,5% 2,9% 2,7%
Fonte: IEMI
Notas: (1) Consumo aparente = produção + importação – exportação
            (2) Participação dos importados = importação sobre o consumo aparente
            (3) Participação dos exportados = exportação sobre a produção

 

Consumo aparente de artigos têxteis para o lar (em US$ 1.000) (1) (2)(3)
. Artigos têxteis para o lar 2009 2010 2011 2012 2013
   Produção 5.526.133 6.371.633 6.850.324 6.284.790 6.304.929
   Importação 125.602 211.208 303.584 342.034 361.250
   Exportação 221.924 227.025 121.088 85.498 80.869
   Consumo aparente 5.429.811 6.355.816 7.032.820 6.541.326 6.585.310
Participação dos importados (%) 2,3% 3,3% 4,3% 5,2% 5,5%
   Participação dos exportados (%) 4,0% 3,6% 1,8% 1,4% 1,3%
Fonte: IEMI
Notas: (1) Consumo aparente = produção + importação – exportação
            (2) Participação dos importados = importação sobre o consumo aparente
            (3) Participação dos exportados = exportação sobre a produção

 

 Importação e exportação

Entre 2009 e 2013, as exportações caíram 63,6% em valores em dólares, o que corresponde a um recuo de 22,3% ao ano. Já as importações aumentaram 2,9 vezes no mesmo período, um crescimento de 30,2% ao ano.

“O grande aumento das importações e a queda das exportações fizeram com que no decorrer dos últimos anos o Brasil mudasse seu característico perfil de exportador de artigos para o lar e passasse a importador”, comenta Marcelo Prado, diretor do IEMI.

O país importou produtos têxteis para o lar principalmente da China, com 57,8% dos valores totais em 2013. Em seguida aparece o Paraguai, com 8,1%, e a Índia, com 7,4%.

 

Países de origem das importações de artigos têxteis para o lar em 2013 (em % sobre o valor)

As exportações têm como principal destino a Argentina, com 39,7% dos valores totais em dólares de 2013. Em segundo lugar aparece o Uruguai, com 11,9% e o Paraguai com 9,6%. Os três primeiros ganharam participação ao longo dos últimos cinco anos enquanto que o 4º colocado, os Estados Unidos, perderam representação, passando de 51,1% em 2009 para 7,5% em 2013.

 

Projeções para 2014

Com base em estimativas do IEMI para os volumes e valores produzidos, bem como para os volumes e valores das importações e exportações, a produção deverá ter crescimento de 0,5% em volumes de peças, Já as importações deverão crescer 7,3% e as exportações deverão recuar 12,4%.

Em valores em dólares, projetando-se uma taxa cambial de R$ 2,44 por dólar, o valor da produção de artigos têxteis para o lar chegaria a US$ 5,9 bilhões em 2014, enquanto as importações somariam US$ 390 milhões e as exportações, US$ 76 milhões.

“Com esses resultados, o consumo aparente cresceria 1,7% em volumes de peças e 6,7% em valores em reais. Já as importações atingiriam 12,9% do consumo em volumes de peças e 6,3% em valores. Por fim, as exportações recuariam para 2,4% da produção em volumes de peças e permaneceriam em 1,3% em valores estimados para 2014”, finaliza o diretor do IEMI.

 

Dados Adicionais:

 

Unidades Produtivas por segmento e região

Hoje, o Brasil conta com 1.515 unidades produtoras que atuam no setor de artigos têxteis para o lar. O maior número dessas unidades está alocado no segmento de decoração, com cerca de 30% do total; seguido de artigos para mesa, com 26,1%; copa/cozinha, com 22%; artigos de cama, com 16,2%; e, por último, a seção de artigos de banho, com 5,7% das unidades produtoras em 2013.

Em termos de crescimento, o segmento que mais cresceu em número de unidades produtoras foi o de artigos de cama, com alta de 16,1%, já o segmento de artigos de banho, cresceu apenas 2,4% entre 2009 e 2013.

 

Unidades produtoras de artigos têxteis para o lar por segmento
. Segmentos 2009 2010 2011 2012 2013
  Artigos da linha cama 211 220 232 240 245
  Artigos da linha banho 84 75 73 83 86
  Artigos da linha mesa 365 352 357 382 396
  Artigos de copa/cozinha 294 302 309 322 333
  Artigos decorativos 405 411 422 436 455
. Total (1) 1.359 1.360 1.393 1.463 1.515
Fontes: IEMI/RAIS
Nota: (1) São consideradas apenas as indústrias em atividade, operando legalmente, com pelo menos um produto em linha contínua de produção e no mínimo cinco empregados diretamente na produção

 

A região Sudeste concentra o maior número de unidades produtoras, com 59,3% do total, seguida pela região Sul, com 19,5%; pela Nordeste, com 14,9%; e Centro-Oeste, com 5,5%, ficando a região Norte com menos de 1%.

 

Unidades produtoras de artigos têxteis para o lar por região
Regiões 2009 2010 2011 2012 2013
Norte 10 14 12 14 10
Nordeste 179 183 188 214 226
Sudeste 851 831 853 876 899
Sul 259 262 272 279 296
Centro-Oeste 60 70 68 80 84
Total 1.359 1.360 1.393 1.463 1.515
Fontes: IEMI/RAIS

 

Ocupação de pessoal

Os fabricantes de artigos de cama são aqueles que ofertam maior quantidade de empregos no setor, com 42,2% do total, seguido dos produtores de artigos de banho, com 29,1%, e artigos decorativos, com 15,8%. Os itens de mesa e copa/cozinha ofertam 12,9% dos empregos gerados no segmento.

 

Pessoal ocupado na indústria de artigos têxteis para o lar por segmento
Segmentos 2009 2010 2011 2012 2013
Artigos da linha cama 43.625 40.995 39.496 39.896 39.155
Artigos da linha banho 31.217 28.201 26.102 27.617 26.960
Artigos da linha mesa 7.228 6.699 6.266 6.488 6.381
Artigos de copa/cozinha 6.347 6.102 5.708 5.750 5.614
Artigos decorativos 17.525 16.663 14.778 14.928 14.658
Total (1) 105.942 96.660 92.350 94.678 92.768
Fonte: IEMI
Nota: (1) São consideradas apenas as indústrias em atividade, operando legalmente, com pelo menos um produto em linha contínua de produção e no mínimo cinco empregados diretamente na produção

 

Informações à imprensa:

ADS Comunicação Corporativa

Vera Santiago – veras@adsbrasil.com.br – (11) 5090.3016

Jacqueline Miranda – jacquelinem@adsbrasil.com.br – (11) 5090-3036

Nathália Chamon – nathalias@adsbrasil.com.br – (11) 5090-3042

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Curta o IEMI no facebook

>> Siga o IEMI no twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços

Deixe uma resposta