Piccadilly terá fábrica no Ceará em 2015

Vai entrar em operação em 2015 a nova unidade fabril que a Piccadilly (Igrejinha/RS) planeja instalar em Aracati, no litoral do Estado do Ceará, utilizando a estrutura da fábrica da Agabê que encerrou suas atividades recentemente.

As negociações da empresa gaúcha com o governo cearense foram iniciadas em setembro, durante a Ficann, feira de calçados realizada pela Couromoda e Francal em Fortaleza. A primeira etapa do investimento – anunciado pelo presidente Paulo Elói Grings na semana passada – é o início do treinamento de mão de obra, que deve ocorrer até o segundo semestre de 2014.

Antes disso, na última semana de fevereiro de 2014, Grings levará todo o staff da empresa ao Ceará para conhecer a realidade da região. “O objetivo é prospectar a proximidade da cadeia de fornecimento, entre outros aspectos estratégicos, para evitar surpresas ao se iniciar a produção”, afirma. A cidade, segundo ele, tem mão de obra sobrando e uma estrutura fabril pronta, ocupada até alguns meses atrás pela Agabê.

A Piccadilly do Ceará começará a operar com 200 funcionários, número que deverá aumentar gradativamente. Deverão ser contratados entre 100 e 200 empregados por ano. Com isso, o número poderá chegar a mil empregos diretos em três ou quatro anos de funcionamento, conforme estimativa de Paulo Grings.

O interesse da marca pelo mercado cearense está relacionado a dois fatores: a existência de mão de obra experiente e os incentivos que o governo do Estado oferece. “Vamos ver oficialmente em fevereiro quais são esses incentivos, se incluem o aspecto tributário, entre outras coisas”, finaliza. (Fonte: Portal Couromoda)

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Curta o IEMI no facebook

>> Siga o IEMI no twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços

Deixe uma resposta

Piccadilly terá fábrica no Ceará em 2015

Vai entrar em operação em 2015 a nova unidade fabril que a Piccadilly (Igrejinha/RS) planeja instalar em Aracati, no litoral do Estado do Ceará, utilizando a estrutura da fábrica da Agabê que encerrou suas atividades recentemente.

As negociações da empresa gaúcha com o governo cearense foram iniciadas em setembro, durante a Ficann, feira de calçados realizada pela Couromoda e Francal em Fortaleza. A primeira etapa do investimento – anunciado pelo presidente Paulo Elói Grings na semana passada – é o início do treinamento de mão de obra, que deve ocorrer até o segundo semestre de 2014.

Antes disso, na última semana de fevereiro de 2014, Grings levará todo o staff da empresa ao Ceará para conhecer a realidade da região. “O objetivo é prospectar a proximidade da cadeia de fornecimento, entre outros aspectos estratégicos, para evitar surpresas ao se iniciar a produção”, afirma. A cidade, segundo ele, tem mão de obra sobrando e uma estrutura fabril pronta, ocupada até alguns meses atrás pela Agabê.

A Piccadilly do Ceará começará a operar com 200 funcionários, número que deverá aumentar gradativamente. Deverão ser contratados entre 100 e 200 empregados por ano. Com isso, o número poderá chegar a mil empregos diretos em três ou quatro anos de funcionamento, conforme estimativa de Paulo Grings.

O interesse da marca pelo mercado cearense está relacionado a dois fatores: a existência de mão de obra experiente e os incentivos que o governo do Estado oferece. “Vamos ver oficialmente em fevereiro quais são esses incentivos, se incluem o aspecto tributário, entre outras coisas”, finaliza. (Fonte: Portal Couromoda)

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Curta o IEMI no facebook

>> Siga o IEMI no twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços

Deixe uma resposta