Mercado Potencial de Moda Íntima e Meias 2021

Mercado Potencial de Moda Íntima e Meias 2021

Acompanhe em profundidade o tamanho, evolução da oferta, demanda e o impacto das restrições sanitárias ao longo do ano de 2020 no mercado de Moda Íntima e Meias no Brasil.

O Estudo do Mercado Potencial de Moda Íntima e Meias retrata a evolução da produção e indústria, o comércio externo e canais de distribuição nos últimos 5 anos, e uma relação com 190 empresas do setor.

Produção

Em volumes a produção de moda íntima apresentou queda de 13,8% em 2020 e a produção de meias registrou redução de 12,5% em 2020 comparado com 2019.

Consumo Aparente

O consumo aparente de roupas íntimas registrou queda em 2020, atingindo 762 mil peças. Essa redução se deu pela queda das importações e também pela produção destina ao mercado interno.

Pessoal Ocupado

O segmento emprega mais de 163 mil pessoas.

Exportações

Em valores, entre 2016 e 2020, as exportações registraram queda de 14,7%. O principal destino de roupas íntimas é o Paraguai e o de meias são os Estados Unidos.

Receba os HIGHLIGHTS do estudo preenchendo o questionário abaixo.

O Estudo do Mercado Potencial de Moda Íntima Meias apresenta:

Comércio internacional

1. Evolução do comércio internacional de roupas íntimas e meias;
2. Exportadores mundiais de roupas íntimas e meias;
2.1. Roupas íntimas – US$ 1.000;
2.2. Meias – US$ 1.000;
3. Importadores mundiais de roupas íntimas e meias;
3.1. Roupas íntimas – US$ 1.000 |;
3.2. Meias – US$ 1.000;
4. Mapa da importação mundial de roupas íntimas e meias.

Análise do universo de empresas e do pessoal ocupado

1. Unidades produtoras por porte e região;
1.1. Unidades produtoras de roupas íntimas e de meias por porte;
1.1.1 Unidades produtoras de roupas íntimas por porte;
1.1.2 Unidades produtoras de meias por porte;
1.2. Unidades produtoras de roupas íntimas e de meias por região;
1.2.1. Unidades produtoras de roupas íntimas por região;
1.2.2. Unidades produtoras de meias por região;
2. Pessoal ocupado por porte e região;
2.1. Pessoal ocupado por porte das empresas;
2.1.1. Roupas íntimas – pessoal ocupado por porte das empresas;
2.1.2. Meias – pessoal ocupado por porte das empresas;
2.2. Pessoal ocupado por região;
2.2.1. Roupas íntimas – pessoal ocupado por região;
2.2.2. Meias – pessoal ocupado por região;
3. Unidades produtoras e pessoal ocupado por unidade da federação – 2020.

4. Produção por segmento, porte, região, tamanhos, tecidos utilizados e produtos;
4.1. Produção total segundo o segmento |35|
4.2. Produção total segundo o porte das empresas;
4.2.1. Produção de roupas íntimas por porte – 1.000 peças;
4.2.2. Produção de meias por porte – 1.000 pares;
4.3. Produção total por região;
4.3.1. Produção de roupas íntimas por região – 1.000 peças;
4.3.2. Produção de meias por região – 1.000 pares;
4.4. Produção por unidade da federação – 2020;
4.5. Produção total segundo o tipo de tecido utilizado;
4.5.1. Produção de roupas íntimas segundo os tecidos utilizados – 1.000 peças;
4.5.2. Produção de meias segundo os tecidos utilizados – 1.000 pares;
4.6. Produção total por produto (em tecidos planos e malhas);
4.6.1. Produção de roupas íntimas por produto – 1.000 peças;
4.6.2. Produção de meias por produto – 1.000 pares;
4.7. Produção por produto em tecidos de malha;
4.7.1. Produção de roupas íntimas por produto em tecidos de malha – 1.000 peças;
4.7.2. Produção de meias por produto em tecidos de malha – 1.000 pares;
4.8. Produção por produto em tecidos planos – 1.000 peças;
4.9. Produção total segundo tamanhos e modelos das peças;
4.9.1. Produção de roupas íntimas segundo tamanhos e modelos – 1.000 peças;
4.9.2. Produção de meias segundo tamanhos e modelos – 1.000 pares;
4.9.3. Produção de roupas íntimas segundo tamanhos e modelos – 2020 (1.000 peças);
4.9.4. Produção de meias segundo tamanhos e modelos – 2020 (1.000 pares);
5. Valor da produção;
5.1. Valor da produção (R$ 1.000);
5.1.1. Valor da produção de roupas íntimas por produto (R$ 1.000);
5.1.2. Valor da produção de meias por produto (R$ 1.000);
6. Preços médios dos produtos fabricados por segmento;
6.1. Preços médios de roupas íntimas por produto (R$/peça);
6.2. Preços médios de meias por produto (R$/par).

7. Evolução das importações;
7.1. Importações em volume (1.000 peças);
7.2. Importações em valores (US$ 1.000);
7.3. Preços médios das importações (US$/peça/par).
8. Evolução das exportações;
8.1. Exportações em volume (1.000 peças);
8.2. Exportações em valores (US$ 1.000);
8.3. Preços médios das exportações (US$/peça);
9. Origem das importações e destino das exportações;
9.1. Origem das importações;
9.1.1. Origem das importações de roupas íntimas;
9.1.2. Origem das importações de meias;
9.2. Principais países de destino das exportações (US$ 1.000);
9.2.1. Destino das exportações de roupas íntimas;
9.2.2. Destino das exportações de meias.

Consumo aparente de moda íntima e de meias e tendências

1. Consumo aparente e participação das importações e exportações;
1.1. Consumo aparente em volume (1.000 peças);
1.2. Consumo aparente em valores (US$ 1.000);
1.3. Consumo aparente em valores (R$ 1.000);
2. Consumo de tecidos na produção dos segmentos;
2.1. Tecidos planos em toneladas;
2.2. Tecidos de malha em toneladas;
3. Como a macroeconomia afeta o setor.

4. Canais de distribuição da produção de roupas íntimas e de meias;|
4.1. Canais de distribuição da produção de roupas íntimas (em 1.000 peças);
4.2. Canais de distribuição da produção de roupas íntimas (em % dos volumes);
4.3. Canais de distribuição da produção de roupas íntimas (em R$ 1.000);
4.4. Canais de distribuição da produção de roupas íntimas (em % dos valores);
4.5. Canais de distribuição da produção de meias (em 1.000 pares);
4.6. Canais de distribuição da produção de meias (em % dos volumes);
4.7. Canais de distribuição da produção de meias (em R$ 1.000);
4.8. Canais de distribuição da produção de meias (em % dos valores);
5. Pontos de venda de vestuário em geral, no Brasil, por unidade federativa, região e porte das lojas;
6. Concentração dos pontos de venda por porte de município.

7. Breve histórico;
8. Perfil demográfico;
8.1. População brasileira residente (1.000 habitantes);
8.2. População brasileira por faixa etária (1.000 habitantes);
8.2.1. População masculina por faixa etária;
8.2.2. População feminina por faixa etária;
9. Renda per capita;
9.1. Evolução do número de habitantes e da renda no Brasil;
10. Poder de compra;
10.1. Distribuição da população brasileira por poder de compra;
10.2. Distribuição do consumo de vestuário por poder de compra.
11. Consumo por região e unidade federativa;
12. Consumo residente nas principais cidades brasileiras;

Análise do universo de empresas e de mão de obra

1. Universo das unidades produtoras por região, porte e segmento;
1.1. Unidades produtoras por segmento;
1.2. Unidades produtoras por porte;
1.3. Unidades produtoras por região;
2. Pessoal ocupado por segmento, porte e região;
2.1. Pessoal ocupado por segmento;
2.2. Pessoal ocupado por porte das empresas;
2.3. Pessoal ocupado por região.

3. Produção por segmento, porte e região;
3.1. Produção total por segmento (em tecidos planos e malhas);
3.2. Produção total segundo o porte das unidades produtoras;
3.3. Produção total por região;
3.4. Produção total segundo tamanhos e modelos;
3.4.1. Distribuição da produção por tamanhos (%);
3.4.2. Produção total segundo o tipo de tecido utilizado;
4. Valor da produção e preços médios;
4.1. Valor da produção em R$;
4.2. Preços médios dos produtos fabricados.

5. Evolução das importações e exportações;
5.1. Análise da balança comercial do setor de vestuário;
5.2. Principais países de origem das importações;
5.3. Principais países de destino das exportações.

o estudo apresenta o perfil de:

0
Empresas do segmento de Moda Íntima e Meias

estratificados por:

Adquira o estudo:

Conheça também alguns projetos de pesquisa de mercado.

Conheça outras pesquisas exclusivas IEMI.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn