Baixou, mas ainda é alta

Segundo o presidente da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (FIRJAN), o governo federal usando de recursos do Tesouro Nacional, reduziu o custo da energia de 20,8% de dezembro de 2012 a janeiro de 2013 e 12% no acumulado do ano. Mas ainda assim mesmo ela é 8,6% superior quando comparado a outros 28 principais países como o Chile (a nível de mundo)  com R$ 284,9; China R$ 201,5; EUA R$ 126,2 e Canadá R$ 114,1. Atualmente, no ranking, entre 28 países concorrentes, o Brasil saiu do 4º mais caro do mundo, para a 11ª posição. No Brasil, o custo médio para a indústria tem sido de R$ 329 por MWh. (Monitor Mercantil – 29/11/2013)

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Curta o IEMI no facebook

>> Siga o IEMI no twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços

Deixe uma resposta