Além da crise há falta de funcionários qualificados

A Rota Uniformes, de Sorocaba (SP) focada no segmento de roupas profissionais e de segurança além de uniformes escolares (cerca de 40%), possuindo capacidade instalada para 25 mil peças/mês, as quais se encontram no patamar das 15 mil, desde 2015, espera este ano, crescer 5% sobre 2018. Desde 2000, operando neste nicho, segundo seu diretor, o engenheiro, João Francisco Guariglia, além da crise surgida em fins de 2014, sente também a falta de costureiras, assim como, de mecânicos especializados. Em 2014, seu quadro de funcionários atingia a faixa de 93 pessoas. Hoje são apenas 47. (E&N/Estadão/12-02-2019)

Dollarphotoclub_56855999

(Imagem meramente ilustrativa)

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

Deixe uma resposta