Abaixo do Equador, quase nada acontece

Na última página de sua edição de hoje, Octávio Costa no seu comentário Ponto Final, faz interessantes indagações às autoridades financeiras brasileiras frente a multas milionárias aplicadas no exterior, contra bancos que manipularam, entre si, taxas de juros, artificialmente, através de operações de empréstimos entre eles, com moedas e prazos diferentes. São multas que atingem milhões de dólares. Na UE, após dois anos de investigação, o setor responsável pela legislagção antitrust, aplicou a multa recorde de € 1,7 bilhão (cerca de US$ 2,3 bilhões) a um grupo de instituições financeiras que realizaram manuipulação com as taxas de juros. Por aqui não se tem notícias de pessadas multas por desvio de conduta “Ou no mundo das finanças abaixo do Equador prevalece a inocência e a pureza angelical”, finaliza o comentarista. (Brasil Econômico – 05/12/2013)

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Curta o IEMI no facebook

>> Siga o IEMI no twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços

Deixe uma resposta