XXIII Congresso MOVERGS define palestrantes

O XXIII Congresso MOVERGS, que ocorre no dia 3 de julho, no Dall’Onder Grande Hotel, em Bento Gonçalves, já tem definidos os palestrantes que apresentarão os futuros desafios para as indústrias moveleiras.

Marcelo Prado, sócio-diretor do Instituto de Estudos e Marketing Industrial (IEMI); Clóvis de Barros, doutor em Direito e Comunicação, professor, consultor e conferencista; Mailson da Nóbrega, ex-ministro da Fazenda, economista e consultor; e Germano Rigotto, ex-governador do Rio Grande do Sul, formado em Odontologia e Direito, serão os painelistas do evento.

Promovido pela Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul, o Congresso MOVERGS tem como objetivo oferecer alternativas para lidar com o cenário econômico atual. Por isso, os palestrantes colocam seus conhecimentos a favor das indústrias para mostrar importantes perspectivas para o segmento de madeira e móveis. Os painéis irão apontar dados referentes à realidade do mercado e darão suporte para que os empresários possam vislumbrar novas oportunidades e possíveis investimentos.

Inscrições abertas
As inscrições para o Congresso estão abertas até o dia 28 de junho. Associados à MOVERGS e outras entidades, expositores da FIMMA Brasil/Brasil Móveis pagam R$ 90,00 por participante. As empresas associadas ou expositoras que efetuarem cinco inscrições pagam R$ 85,00 cada; a partir de oito inscritos o valor é de R$ 80,00 cada participante. Não associados pagam R$ 150,00 e estudantes R$ 90,00 (mediante comprovante de matrícula). O almoço está incluso no ingresso. Mais informações pelo e-mail congresso@movergs.com.br ou pelo telefone (54) 2102.2450, com Simone.
CONHEÇA OS PALESTRANTES

MARCELO VILLIN PRADO
Sócio-diretor do Instituto de Estudos e Marketing Industrial (IEMI), é economista, especialista em marketing, com 23 anos de experiência no desenvolvimento de projetos de pesquisa e assessoria em inteligência de mercado. Atuou como consultor da ONU no Brasil para o desenvolvimento do comércio internacional, como professor convidado em instituições de renome; é palestrante em eventos no Brasil e no exterior; assessor de diferentes entidades empresariais e colunista em revistas especializadas.

CLÓVIS DE BARROS
Doutor em Direito pela Universidade de Paris, e em Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP), Clóvis de Barros é professor livre-docente da EUA/USP, coordenador do curso de Ética e Meio Ambiente do PEC/FGV-SP e consultor e pesquisador de Ética da UNESCO; além de atuar como professor, consultor e conferencista do Espaço Ética. Considerado um dos melhores palestrantes do país sobre o tema Ética, Barros também é autor de vários livros com destaque para os títulos “Ética na Comunicação” e o best seller “A vida que vale a pena ser vivida”, em co-autoria com Arthur Meucci, publicado pela editora Vozes.

MAILSON DA NÓBREGA
O economista Mailson da Nóbrega foi ministro da Fazenda no período 1988/1990, depois de longa carreira no Banco do Brasil e no setor público. Como ministro, presidiu vários órgãos, entre os quais o Conselho Monetário Nacional e o CONFAZ. Também atuou como Diretor-Executivo do European Brazilian Bank, Eurobraz, em Londres. Nóbrega é membro de conselhos de administração de empresas no Brasil e no exterior e possui quatro livros publicados, o último dos quais sua autobiografia, além de vários artigos em revistas especializadas e veículos da mídia. É colunista da Revista Veja e sócio da Tendências Consultoria Integrada, empresa de consultoria econômica e política sediada em São Paulo.

GERMANO RIGOTTO
Natural de Caxias do Sul, Germano Rigotto cursou Odontologia e Direito na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi eleito por duas vezes deputado estadual e em três ocasiões elegeu-se deputado federal. Em 2002, foi escolhido pra governar o Estado e sua administração foi responsável por criar a melhor legislação do Brasil para as micro e pequenas empresas. Com várias medidas de modernização de gestão, seu governo foi o pioneiro do país a implantar o Pregão Eletrônico, a Certificação Digital, o ICMS Eletrônico e a Nota Fiscal Eletrônica. Após deixar o cargo de governador, em dezembro de 2006, foi nomeado membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República (CDES). É Presidente do Instituto Reformar de Estudos Políticos e Tributários. (Fonte: Movergs)

>> Leia a matéria na íntegra

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Curta o IEMI no facebook

>> Siga o IEMI no twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.