Varejo de vestuário dependendo da massa salarial e do crédito

O IEMI – Inteligência de Mercado, através de seu diretor, Marcelo V. Prado, reduziu seu previsão para o varejo de vestuário neste 2018, após este segmento representar volume de vendas, a quem do previsto no primeiro semestre. Para o ano estimou um crescimento de 6,1%. Agora prevê um aumento de 3,6% o qual deverá representar 6,46 bilhões de peças. No primeiro semestre encolheu 3,4% em volume para 2,7 bilhões peças em relação ao primeiro semestre de 2017. De acordo com Prado – “O inverno mais quente, a greve de 11 dias dos caminhoneiros e a Copa do Mundo contribuíram de forma relevante face ao cenário anterior”. E sinalizou – “Neste ano o aumento no consumo está dependendo apenas do aumento ainda lento da massa salarial e do destravamento do crédito”. (Empresas/Valor/21-08-2018)

Dollarphotoclub_70582466

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.