US$ 18 milhões contra o Aedes Aegypti

O mais rico do mundo, Bill Gates, desde 2016, investe cerca de US$ 18 milhões junto ao governo e entidades dos EUA para modificar, geneticamente, os mosquitos tornando-os estéreis e não permitindo assim que sejam transmissores de dengue e zika. Os trabalhos, neste sentido, se realizam com testes em Antioquia, na Colômbia, nos subúrbios do Rio de Janeiro e na Indonésia. No Brasil, Gates, não conseguiu parceria para a sua iniciativa. O mesmo, prometeu ainda aplicar mais 75 milhões nos próximos 5 anos ao combate aos mosquitos. Ao longo dos últimos anos, a Gates Foundation já aplicou mais de US$ 500 milhões no tratamento de doenças. (Estadão/19-04-2017)

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.