Têxteis em retomada lenta

Após sucessivas quedas, desde 2014, a Abit, através de seu presidente, Fernando Pimentel, prevê que este setor – têxtil e de confecções terá uma pequena recuperação em 2017 quando deverá aumento de 1% na produção de vestuário; incremento de 2% nas vendas do varejo vestuário e alta de 10% na importação. Por sua vez segundo o superintende de políticas da Abit, neste ano, consumo de vestuário em 2017, deverá aumentar em 120 milhões de peças. Desse montante, cerca de 50 a 60 milhões dessas peças, deverão ser produzidas no País. (Valor/27-01-2017)

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviço


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.