Têxteis deverão reduzir US$ 500 milhões

Os têxteis se mobilizam. Evento nas próximas semanas, capitaneado pela Abit, reunirá fabricantes e varejistas para avaliar itens que poderão sair da lista de importados e serem adquiridos localmente. Ainda este ano, este setor deverá importar cerca de US$ 7 bilhões equivalente a 13% do seu faturamento. O presidente dessa entidade, Rafael Cervone, acredita que no curto e médio prazos, uns US$ 500 poderão ser nacionalizados. Empresa do segmento infantil, a Brandilli, com duas fábricas em Santa Catarina, que exporta para 26 países, pretende importar matérias primas ao invés de produtos acabados. (Estadão/01-09-2015)

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.