Será a 18ª

Segundo a cientista policita argentina, Mariana Llanos, se for confirmado o impedimento de Dilma Rousseff, no Senado, será a 18ª vez, que um presidente da America Latina, deixa o cargo antes do fim do mandato, desde 1985, conhecido como “colapso presidencial”. Ainda segundo Mariana: “(…) um elemento determinante para a queda de presidente é a perda da coalizão que o elegeu. Assim como pode ocorrer com Dilma, lideres como o boliviano Hernán Siles Zuazo (falecido em 1996), que renunciou em 1985, e o paraguaio, Fernando Lugo, removido em 2012,  passaram pelo mesmo processo…”. (trechos do artigo “Presidentes caem, mas democracia persiste”, de Mariana Llanos/ Eu & Fim de Semana/ Valor/24-06-2016)

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

 >> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.