Sem sair da moda

O franchising de moda brasileiro está atravessando o cenário nacional com resultados satisfatórios. No segundo trimestre deste ano faturou R$ 4,6 bilhões ante 4,4% bilhões de 2016. Ainda segundo dados da ABF, o número de novas unidades cresceu 2%. No ano passado 14% das 50 maiores marcas de franquia e 27,5% das operações internacionais atuavam no segmento. De acordo com Fabiana Estrela, da ABF são 330 redes ao todo, tradicionais bandeiras do vestuário brasileiro, como a Lupo abriram-se a este canal de vendas desde meados dos anos de 1990. Adquirida há quatro anos pelo grupo Marcyn, a Casa das CuecasOW incorporou o franchising a partir de 2006 e de acordo com o seu diretor, Marcos Saborovsky, hoje conta com 17 operações. O varejo de moda tem espaço para incorporar novas opções de canais de venda e artigos diferenciados. É o caso da Puket, especializada em meias, pijamas e acessórios, nascido no fim dos anos de 1980, a Puket tem 147 operações e 7 lojas próprias. Na área calçadista, a gaúcha Usaflex de calçados femininos de couro, fundada em 1998, em Igrejinha – RS, que produz diariamente cerca de 25 mil pares. Projeta fechar o ano de 2017, com 25% de crescimento. Em dezembro no ano passado, essa marca foi comprada pelo fundo private equity, Axxon Group, que juntamente com o seu CEO, Sergio Bocayuva adquiriu 69% da Usaflex. Com oito unidades industriais no Rio Grande do Sul, emprega 3,3 mil colaboradores. Atualmente conta com 80 franquias e cuja meta é alcançar 105 até o final deste ano e 341 até 2022. (Valor/Franquias/Setembro/2012)

Dollarphotoclub_69177930

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.