Sem festas, neste novembro, refinaria inicia produção com custo maior de 460%.

Quase depois de 9 anos (dezembro 2005/novembro 2014) a Petrobrás, melancolicamente, colocou em produção a refinaria Abreu e Lima (General José Inácio de Abreu e Lima – 1794/1869) que inicia com 230 mil barris/dia de derivados de petróleo, cujo custo em inicio de 2009, foi estimado (acima dos US$ 4 bilhões) segundo o pivô da operação Lava Jato, Paulo Roberto da Costa, na época diretor de abastecimento. Porem, Graça Foster, presidente da estatal, informou que a mencionada refinaria teria iniciado sua atividade com um custo de US$ 18,5 bilhões, reajuste superior a 460%, sobre a previsão de 2009. Em dezembro de 2005 por acordo entre o ex-presidente Luiz Inácio da Silva e Hugo Chaves, tal refinaria seria uma sociedade entre e Petrobrás e PDVSA, porém, desfeita em setembro de 2013. (Valor/20-11-2014)

 

>> Curta o IEMI no facebook

>> Siga o IEMI no twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.