“Segundo semestre de 2017 será melhor”

No momento o difícil mercado nacional de veículos, às interferências protecionistas do governo e a demora em adaptar os carros chineses, aqui fabricados, ao gosto do consumidor brasileiro são de acordo com especialistas desse mercado e com os seus próprios fabricantes, continuam a quem de suas expectativas. Afora os bons anos de 2012 e 2013, ambas, Jac e Chery apresentaram desempenho ruins. A Jac vende de 300 a 400 carros por mês com participação 0,1% do mercado e a Chery, 0,5%, cuja vendas através das suas 107 concessionárias conseguiu vender 30 mil veículos em 2011. Segundo seu vice-presidente, Luis Cury: “A crise é pior no segmento em que atuamos, no de veículos de entrada, mas acredito que no segundo semestre de 2017 será melhor”. (Jornal do Carro/22-06-2016)

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

 >> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.