Press Release: Setor de moda íntima prevê expansão de 7,9% em 2013, destaca pesquisa do IEMI

Durante o Salão Moda Brasil 2013, que aconteceu de 16 a 18 de junho, das 12h às 20h, nos Pavilhões Vermelho e Verde do Expo Center Note, o Iemi Inteligência de Mercado, especializado em pesquisas e análises do setor têxtil e de vestuário, anunciou os últimos dados do segmento de moda íntima, praia e meias. Segundo o Iemi, o valor da produção do setor cresceu 33% nos últimos quatro anos. Para 2013, as expectativas são de uma expansão de 7,9%, sempre em termos nominais, no valor da produção do segmento.

Valor da produção por segmento (em R$ 1.000)

. Segmentos

2008

2011

2012

Variação 2012/2011

  Roupa intima/dormir

3.620.561

4.770.248

4.833.607

1,3%

  Meias

1.562.483

2.177.318

2.253.310

3,5%

  Roupa de praia

3.493.360

4.475.878

4.486.925

0,2%

. Total em R$ (1)

8.676.404

11.423.444

11.573.842

1,3%

Fonte: IEMI

 

O IEMI também analisou o número de estabelecimentos produtivos, que aumentou nos últimos quatro anos. Observando-se somente as empresas que produzem e comercializam os produtos já acabados, houve um acréscimo de 12,7% no número de unidades produtivas, um adicional equivalente a 546 fábricas de confecção, a maioria dedicada à linha de roupas íntimas e dormir.

Empresas por segmento

. Segmentos

2008

2011

2012

Variação 2012/2011

  Roupa íntima/dormir

3.020

3.416

3.384

-0,9%

  Meias

108

103

108

4,9%

  Roupa de praia

1.151

1.302

1.333

2,4%

. Total (1)

4.279

4.821

4.825

0,1%

Fonte: IEMI

Nota: (1) São consideradas apenas as indústrias em atividade, operando legalmente, com pelo menos um produto em linha contínua de produção e no mínimo cinco empregados diretamente na produção.

 

Apesar dos indicadores positivos, a entrada continuada de produtos importados fez com que a produção destas linhas de artigos do vestuário, que chegou a registrar um avanço de 7,3% até 2011, fechasse o ano de 2012 com queda de 1,9% (em volume de peças) por conta da desaceleração do varejo e do consumo interno do produto. Para 2013, já se espera uma retomada do crescimento, em torno de 2,1% (em volumes de peças ou pares).

Produção total por segmento (planos + malhas) (em 1.000 peças e/ou pares)

. Segmentos

2008

2011

2012

Variação 2012/2011

  Roupa íntima/dormir

767.588

807.759

775.870

-3,9%

  Meias (1)

613.951

682.394

700.045

2,6%

  Roupa de praia

270.091

282.144

263.327

-6,7%

.Total

1.651.630

1.772.297

1.739.242

-1,9%

Fonte: IEMI

Nota: (1) Meias em 1.000 pares (meias-calças em 1.000 peças);

 

As importações do segmento, porém, continuam a crescer ano a ano e, em 2012, atingiram o auge, chegando a US$ 172 milhões, com crescimento de 35% sobre o valor registrado em 2011. As exportações, por sua vez, recuaram 15,7% nos últimos quatro anos e somam pouco mais de US$ 43 milhões. Com isso, a balança comercial do segmento que era positiva em 2008 em US$ 24,9 milhões, é hoje negativa em US$ 128,8 milhões.

Importação (em US$ 1.000)

. Segmentos

2008

2011

2012

Variação 2012/2011

  Roupa intima/dormir

26.170

83.462

118.730

42,3%

  Meias

12.032

37.439

41.919

12,0%

  Roupa de praia

1.856

5.736

11.241

96,0%

. Total

40.058

126.637

171.890

35,7%

Fontes: IEMI/SECEX

Notas: (1) Classificação com base nos valores de 2012

(2) Inclui modeladores, cintas, espartilhos, etc.

 

Exportação (em US$ 1.000)

. Segmentos

2008

2011

2012

Variação 2012/2011

  Roupa intima/dormir

40.606

32.829

26.439

-19,5%

  Meias

6.665

6.606

5.768

-12,7%

  Roupa de praia

17.612

11.709

10.925

-6,7%

. Total

64.883

51.144

43.132

-15,7%

Fontes: IEMI/SECEX

Notas: (1) Classificação com base nos valores de 2012

(2) Inclui modeladores, cintas, espartilhos, etc.

 

Segundo Marcelo Villin Prado, diretor do Iemi, “a valorização do real e a expansão do consumo interno estimularam o crescimento das importações que mais que duplicaram a sua participação no mercado brasileiro durante o período avaliado. Com isso, os importados passaram de 4,2% das peças consumidas no país, para 10,9% do total em 2012”.

Dentre as categorias, a linha com maior participação de importados é, hoje, a de roupas íntimas e pijamas.

Participação dos importados (% em volumes)¹

. Segmentos

2008

2011

2012

  Roupa íntima/dormir

2,9%

10,2%

12,3%

  Meias

5,6%

9,6%

10,1%

  Roupa de praia

0,2%

0,6%

1,3%

. Total

3,5%

8,6%

9,9%

. Geral do vestuário

4,2%

9,3%

10,9%

Fonte: IEM

Nota: (1) Partipação dos importados = Importados/Consumo

A participação das exportações sobre a produção nacional contribuiu para o desaquecimento recente da indústria local. O que já representava uma parcela muito baixa dos volumes fabricados no País (0,9% em 2008) perdeu ainda mais relevância.

Participação dos exportadores (% em volumes) ¹

. Segmentos

2008

2011

2012

  Roupa íntima/dormir

2,0%

2,5%

1,6%

  Meias

0,8%

0,5%

0,4%

  Roupa de praia

0,6%

0,4%

0,3%

. Total

1,3%

1,4%

0,9%

. Geral do vestuário

0,9%

0,6%

0,5%

Fonte: IEMI

Nota: (1) Partipação dos exportados = Exportados/Consumo;

 

Consumo aparente interno

Em 2012, o consumo aparente interno (resultado da soma da produção com a importação menos a exportação) de roupas íntimas, que vinha crescendo a uma taxa anual de 4,2% até 2011, estagnou, prejudicando o desempenho da indústria e do varejo nacional.

“Para 2013, as expectativas são de que o crescimento seja retomado e que a demanda avance em ritmo próximo ao crescimento previsto para o consumo das famílias, em torno de 3,8% em volume de peças e superior a 7% em valores nominais”, ressalta Prado.

 

Consumo aparente de vestuário, meias e acessórios (em volumes) (1) (2)

. Segmentos

2008

2011

2012

Variação (2012/2011)

  Roupa íntima/dormir

774.664

877.381

870.946

-0,7%

  Meias

645.104

751.012

775.204

3,2%

  Roupa de praia

269.004

282.902

265.910

-6,0%

. Total

1.688.772

1.911.295

1.912.060

0,04%

Fonte: IEMI

Nota: (1) Consumo aparente = produção + importação – exportação

(2) Meias em 1.000 pares (meias-calças em 1.000 peças)

Consumo aparente de vestuário, meias e acessórios (em R$ 1.000) (1)

. Segmentos

2008

2011

2012

Variação (2012/2011)

  Roupa íntima/dormir

3.594.035

4.855.038

5.014.036

3,3%

  Meias

1.572.345

2.228.951

2.323.986

4,3%

  Roupa de praia

3.464.408

4.465.875

4.487.543

0,5%

 . Total

8.630.788

11.549.864

11.825.565

2,4%

Fonte: IEMI

Nota: (1) Consumo aparente = produção + importação – exportação

 

A estagnação da produção e o acirramento da concorrência com os importados refletiram diretamente no nível de emprego do segmento, com a perda de cerca de 10 mil postos de trabalho em 2012, uma queda de 4,1% sobre o ano de 2011.

Pessoal ocupado por segmento

. Segmentos

2008

2011

2012

Variação 2012/2011

  Roupa íntima/dormir

164.113

167.302

160.031

-4,3%

  Meias

14.062

14.617

15.178

3,8%

  Roupa de praia

57.224

57.115

53.950

-5,5%

. Total

235.399

239.034

229.159

-4,1%

Fonte: IEMI

 

“No ano passado os resultados do mercado foram aquém do esperado pela indústria e insuficientes para estimular o crescimento da produção nacional, ao mesmo tempo em que as importações do produto continuaram a avançar”, finaliza o diretor do Iemi.

 

Informações à imprensa sobre o Iemi:

ADS Comunicação Corporativa

Vera Santiago – veras@adsbrasil.com.br – (11) 5090.3016

Jacqueline Miranda – jacquelinem@adsbrasil.com,br – (11) 5090-3036

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Curta o IEMI no facebook

>> Siga o IEMI no twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.