Pragmatismo na compra de vestuário

A pesquisa do IEMI sobre o comportamento do consumidor de vestuário (concluído em março desse ano – 2017), comparada ao mesmo levantamento realizado em 2014, mostrou que o consumidor brasileiro está mais pragmático em suas motivações de compra, muito devido às instabilidades econômicas mais acentuadas no período. As compras destinadas ao uso do próprio consumidor, normalmente vinculadas à satisfação de necessidades como a de “se sentir bonito”, ou “dar um presente a si mesmo”, perderam relevância, caindo de 26% para 19% e 16% para 17%, consecutivamente. Aumentando assim a participação das compras voltadas a vestir algum ente da família, cuja motivação predominante está associada à satisfação de alguma necessidade, por exemplo, a substituição de uma peça de roupa antiga, velha ou desgastada (20% para 23%). Da mesma forma, a compra de roupas motivada por alguma ocasião especial, como ir a uma festa ou uma viagem, reduziu-se de 20%, para 15% das razões alegadas para a compra. Para saber mais sobre as mudanças no comportamento do consumidor de roupas no Brasil, conte com o IEMI!

OEKW3C0

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.