“O que a turminha quer”

O setor infantil está em ebulição. De um lado empresas tradicionais buscam inovações para incrementar o segmento e outras ingressam neste nicho. “Esse segmento, representa hoje aproximadamente 15% do mercado de moda, diz Jair Pasquale, diretor de mercado, de uma das importantes marcas deste segmento, a Marisol. Segundo dados do IEMI – Inteligência de Mercado, o vestuário do segmento infantil e bebê, deve movimentar mais de R$ 53 bilhões no varejo neste ano, receita 7,9% maior na relação com 2017. Para Marcelo Prado, diretor do IEMI, “Esse é um momento estratégico para consolidação do setor de moda infantil”. Lembra que após 2014, o segmento sofreu queda de 8,5% no varejo e 6% na indústria, quando vivenciou uma crise. Apesar de expectativas positivas para 2018, muitas lojas ainda não estão ofertando um mix adequado de produtos para os consumidores, informa Prado. “Mais do que nunca o varejista precisa investir na diversificação de itens disponibilizando novidades e ofertas com uma larga amplitude de preços, alem de ter uma linha encorpada de básicos e casuais com preços acessíveis”, avalia Prado. (Da matéria Mercado, por Henriete Mirrione – “Mamãe eu sei o que eu quero”/Revista Costura Perfeita;Julho-Agosto/2018)

wide_Capa-book-IEMI-MP-Moda-Infantil-e-Bebe-2018

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.