O degelo do Ártico permitirá caminho mais curto

Os chineses, aproveitando o degelo do Ártico, sem utilizar os canais do Panamá e Suez, pretendem chegar à Europa, em apenas 33 dias. O feito, por enquanto, está sendo tentado pelo vapor chinês Yong Sheng, que saiu da China na semana de 11 a 17 de agosto último e pretende chegar ao porto de Roterdã (Holanda). Outros países, já o tentaram, inclusive a Rússia, cujo curso significa a redução, de 7 mil quilômetros e redução nos custos de combustível, na ordem de 33%. O Instituto de Pesquisas Polares da China, acredita que até 2020, parte dos US$ 7,6 trilhões comercializados, por Pequim (que deverão chegar a 30%), utilizarão as rotas degeladas a ocorrerem por um período de quatro meses, no ano. (Estadão – 17/08/2013)

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Curta o IEMI no facebook

>> Siga o IEMI no twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.