O ecommerce de moda

Com base em dados de uma pesquisa de comportamento do IEMI realizada no início deste ano, mesmo com a forte recessão que se abateu sobre a economia brasileira, observou-se um forte crescimento no número de consumidores que incorporaram a internet como mais uma opção de compra para artigos de moda, que passou de pouco menos de 10% dos consumidores em 2014 para 14% em 2016 registrando aumento superior a 40%. No Brasil, estima-se que o ecommerce tenha movimentado 1,4% do consumo total de roupas ou equivalente a R$ 2,5 bilhões no ano de 2016, demonstrando uma participação ainda pequena em relação à média dos países mais desenvolvidos onde o e-commerce gira em torno de 3,5% da venda do varejo local levando-nos a crer que este é um canal que tem muito a crescer no Brasil… Assim já não é mais possível conceber gestores de marcas com pretensões de crescimento acima do mercado resistente a este tipo de recurso. (Trechos do artigo “O comércio eletrônico, entre empresas, avança muito mais no Brasil do que as lojas virtuais focadas nos consumidores” assinado por Marcelo Villin Prado, Diretor do IEMI – Inteligência de Mercado, publicado na revista Costura Perfeita/ Maio/Junho-2017). Leia o artigo completo.

Dollarphotoclub_70582466

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.