Notícias: têxteis de Santa Catarina procuram se adaptar à alta do algodão e a elevados estoques no varejo

Algumas indústrias têxteis das áreas de cama, mesa e banho e do vestuário de Santa Catarina estão procurando se adaptar a algumas situações incômodas como a alta do algodão e estoques ainda elevados no varejo. A Lepper, de Joinville, concedeu férias coletivas de 15 dias. A Karsten, que amargou prejuízo no primeiro trimestre deste ano, também recorreu a este dispositivo trabalhista por curto período. Já a Lunender escalonou férias para alguns grupos de seus 4 mil funcionários. Seus resultados, no primeiro semestre deste ano, foram 19% superiores ante ao mesmo período de 2010. Por sua vez a Hering, segundo sua direção, concedeu férias coletivas a 700 de seus 3.500 funcionários para reajustar seus ciclos de produção (Valor-04/04/11).

 


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.