Notícias: IEMI mostra os números da migração de têxteis para o NE e CO.

Inúmeras fábricas do setor têxtil migram para o NE e CO, é o que revela matéria do jornal valor econômico de 01/11, com dados do IEMI. Entre elas, a fabricante de fios Bonfio de SP e etiqueta Haco de SC, mostram novas instalações no NE. Por sua vez, a maior produtora de índigo no país, a Vicunha, localizada no Ceará (NE) amplia sua área fabril implantando fábrica em MT e a confeccionista Cativa Têxtil de SC, da mesma forma inicia a montagem de uma nova unidade produtiva em MS.

Dados do Instituto de Estudos e Marketing Industrial (IEMI) mostram que entre 2005 e 2010, o número das empresas têxteis no Nordeste cresceu 60%, para 460 empresas, enquanto no Centro-Oeste avançou 167%, para 131. Ao mesmo tempo, o número dessas empresas caiu 1,3% no Sudeste, para 2.393 e cresceu 26% no Sul, para 1.686. No que diz respeito aos empregos gerados no setor, a região Nordeste avançou 23% no período, enquanto a Centro-Oeste cresceu 43%. O Sudeste, em contrapartida, apresentou redução de 6% e o Sul cresceu 9%

.

 

 


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.