Notícias: Energia elétrica poderá subir e “sobrar”

De acordo com estimativas da Abrace – Associação Brasileira de Grandes Consumidores, o preço da energia, que dobrou em 10 anos, deverá ter acréscimo de 25% até 2022. Em 2011, segundo dados do Balanço Energético Nacional, a indústria consumiu 44,2%, o residencial 23,8% e o comercial 15%. O consumo total, em 2011, chegou a 117.134,72 de megawatts (MW) representando alta de 4% sobre 2010. Neste ano e quem sabe nos próximos, previsões de especialistas, consideram possível uma oferta maior que a demanda. (Brasil Econômico – 28/02/2012)

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

Curta o IEMI no facebook

Siga o IEMI no twitter


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.