Na Mídia: Produção de artigos para escritório é a que mais cresce no Brasil

A produção de móveis de escritório é a que mais cresce no setor moveleiro nacional: 7,7% ao ano em volume de 2007 a 2012, ante 6,4% dos residenciais e 4% dos colchões e camas box. Segundo o diretor do Instituto de Estudos e Marketing Industrial (Iemi), Marcelo Prado, os investimentos da construção civil em imóveis corporativos são os maiores incentivos deste mercado nos últimos anos.

O Iemi calcula que a venda de móveis no varejo deve crescer 4% em volume no ano de 2012. O patamar é semelhante àquele registrado no ano passado, quando o avanço foi de 4,3%, diante de aumento de 1,6% nas vendas do varejo em geral. Na produção, o crescimento este ano deverá ser de 3,5% em volume e de 4,1% em valor, ante avanço de 4,2% e 11,2%, respectivamente, registrados em 2011.

No mercado externo, o cenário é um pouco menos animador: de janeiro a junho, houve aumento das importações e queda nas exportações. Nas vendas ao mercado externo, a redução foi de 7,9% em valor, em relação a igual período de 2011, somando US$ 335,5 milhões. Isso apesar de um aumento de volume de 73,8%, para 9,1 milhões de peças. “A crise nos principais mercados de destino, como os EUA, levou a uma busca por novos mercados, principalmente na América Latina. Com isso houve uma mudança nos produtos exportados, para móveis seriados, mais baratos”, diz Prado. Já as importações tiveram alta de 10,6% em valor, com US$ 334,3 milhões, mesmo com queda de volume de 1,6%, somando 5,5 milhões de peças. “As importações abrangem componentes, móveis de maior valor agregado vindos principalmente da Europa e móveis baratos de plástico e metal vindos da China. Esse tipo de importação mais commoditizada deve sofrer redução nos próximos meses, devido à valorização do dólar”, projeta o pesquisador.

O avanço de setor imobiliário, particularmente através do programa Minha Casa Minha Vida, também tem afetado positivamente fornecedores do setor moveleiro. Em 2011, o segmento de máquinas para madeira registrou crescimento de faturamento de 48,2%, ante avanço de 9,2% do setor de máquinas em geral, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). A entidade espera manutenção do ritmo de crescimento em 2012.

A expectativa será colocada à prova de hoje a sexta-feira, quando será realizada a Feira Internacional de Fornecedores da Indústria Madeira e Móveis (ForMóbile), no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo. São esperados 62 mil visitantes, que poderão visitar os estandes de 750 expositores dos segmentos de máquinas, matérias-primas, ferragens, acessórios e serviços.

Veículo: DCI

 

>> Leia a matéria na íntegra

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Curta o IEMI no facebook

>> Siga o IEMI no twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.