Na Mídia: Investimentos em alta – o dia seguinte.

Passados os efeitos da crise internacional, no segundo semestre de 2009, assistimos a uma forte retomada no consumo de moda no país, oferecendo ao varejo local excelentes resultados em vendas no Natal daquele ano.
Chegou 2010 e a campanha eleitoral pegou fogo por todo o país, turbinando a economia e o consumo, sem grandes preocupações dos nossos governantes com a conta a ser paga posteriormente.
A indústria têxtil e confeccionista brasileira, apesar do câmbio pouco favorável, conseguiu surfar muito bem nessa onda, alcançando os níveis de produção mais altos de sua história no Brasil. E, como é natural nesses momentos, muitos empresários acreditaram que esse crescimento poderia ser duradouro, motivando-se a investir pesado na ampliação e modernização de suas fábricas.
Infelizmente, as bases desse crescimento não são de fácil sustentação, ainda mais se considerarmos as condições de competitividade oferecidas pelo ambiente de produção no país – câmbio valorizado, tributos, burocracia, infraestrutura etc. –, as atuais dificuldades enfrentadas pelos principais mercados consumidores do mundo (EUA e União Europeia) e o arrefecimento dos incentivos governamentais, que demonstra predileção pelo setor têxtil apenas no discurso, pois, em atos, os incentivos são sempre destinados a outros segmentos industriais (automóveis, eletroeletrônicos etc.).
O fato é que, para quem investiu além do que devia, não tem como voltar atrás, quando uma tentativa nesse sentido seria difícil e extremamente custosa, em especial nos segmentos mais intensivos em capital, como fiações, tecelagens e beneficiadoras. Quando se nota que a aposta no crescimento das vendas e da produção foi feita sobre expectativas que não se confirmaram, vislumbra-se um panorama extremamente inquietante: como lidar com uma capacidade instalada ampliada, máquinas novinhas e prontas para operar, ao mesmo tempo em que as vendas estão em queda e os estoques e importações em elevação? […]

 

Leia a matéria na íntegra: http://www.costuraperfeita.com.br/edicao/9/materia/oferta-e-demanda.html

 

Curta o IEMI no facebook: facebook.com/iemi.inteligencia

Siga o IEMI no twitter: @iemipesquisas


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.