Na mídia: E-comércio é tendência para a expansão do mercado da moda no PI

O comércio varejista está cada vez mais moderno e sedutor. Para atrair um perfil significativo de clientes, os empresários apostam no comércio online. Essa opção é fundamental para as pessoas que não dispõem de tempo para frequentar as lojas ou ainda para aquelas que buscam produtos diferenciados.

 De acordo com o Instituto de Estudos e Marketing Industrial (Iemi), a indústria têxtil tem um enorme potencial para alavancar o setor ainda mais, pois cerca de 75 milhões de internautas compram através da web.
O relatório da WebShoppers, divulgado pela consultoria e-bit, referente a 2011, revelou que, dos 53,5 milhões de pedidos realizados pela internet, 7% se destinava ao mercado da moda e acessórios. Outro fator relevante é que, há dois anos, o segmento ocupava o 26° colocado no ranking das compras e atualmente, encontra-se no quinto lugar.
Para o publicitário Cândido Gomes Neto, os preços baixos e a criatividade são pontos que impulsionam o mercado da moda virtual. “Muitos empresários ganham clientes porque sempre fazem algo diferente para chamar atenção, como envio de brindes e até fretes gratuitos”, afirma.
De acordo com o publicitário, as mídias sociais têm um papel essencial na divulgação das promoções, pois são ferramentas para conhecer o público alvo.
“As redes sociais funcionam como uma espécie de termômetro. Os lojistas podem também fazer promoções e saber quais as capitais ou segmentos de consumidores que são atraídos pelas suas lojas”, declara.
Perfil
A maioria dos consumidores é composta por jovens, com destaque para os adolescentes, que buscam comprar roupas baratas, mas sem sair das tendências do mercado. A universitária Karine Santiago, 22 anos, afirma que adquirir produtos através da internet tem vantagens, principalmente por conta do baixo investimento quando comparada às lojas tradicionais.
“Me livrei das grandes filas e dos altos preços do comércio. Quando compro pela internet encontro uma extensa  variedade de produtos e modelos”, destaca.
Para os empresários que almejam entrar nesse mercado crescente, publicitário recomenda cuidados para montar o negócio. “O site deve transmitir logo sua personalidade para que a marca seja conhecida e os clientes se identifiquem com os produtos”, ressalta Cândido.
>> Leia a matéria na íntegra
Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração
Curta o IEMI no facebook
Siga o IEMI no twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.