Na mídia: Consumo de vestuários importados deve chegar a 12,5% em 2012

A participação de produtos importados no consumo brasileiro de vestuário deve chegar a 12,5% até o final de 2012, estimou o diretor do Instituto de Estudos e Marketing Industrial (IEMI), em sua primeira projeção para o ano, durante reunião do Comitê da Cadeia Produtiva da Indústria Têxtil (Comtêxtil) da Fiesp, na terça-feira (20).

Na comparação com 2011, as importações de vestuário em volume de peças devem crescer 42% este ano. “Isso quer dizer que uma em cada oito peças de roupa comercializadas no Brasil será importada em 2012”, previu Marcelo Prado, diretor do IEMI e membro do Comtextil/Fiesp.

A produção de vestuário movimentou R$ 88,5 bilhões em 2011, mas graças ao aumento de 7% em valores. Já produção de peças do setor registrou queda de 1,8% em volume. O prognóstico para 2012 é de um ganho de 1,5% em peças e de 6,9% em valores.

Queda

Os números referentes à produção têxtil como um todo revelam um cenário ainda mais negativo. Em 2011, o setor têxtil movimentou R$ 107,8 bilhões, mas a produção em toneladas amargou uma queda de 14,9%. Em valores, foi anotada alta de 1,3%, enquanto a projeção para o item 2012 é de crescimento de 6%.

Prado explicou que o aumento verificado em valores não reflete o bom desempenho da produção, já que as fábricas adequaram preços para escoar estoques elevados. Em relação à produção em toneladas, espera-se um aumento de 3,3% para o setor, afirmou o especialista, ponderando que se trata da primeira estimativa, que pode variar de acordo com os ajustes sazonais do mercado.

 

Leia a matéria na íntegra: http://www.economiasc.com.br/index.php?cmd=industria&id=10554

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

Curta o IEMI no facebook

Siga o IEMI no twitter


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.