Na mídia: AQUECER PARA INOVAR – Números do Setor Calçadista

Relatório Setorial da Indústria de Calçados do Brasil aponta que 3353,5 mil postos de trabalho diretos foram criados pela indústria calçadista.  O relatório apontou ainda que dos trabalhadores brasileiros, em 2011, 3,3%, estão alocados na indústria calçadista. O relatório foi feito pelo Instituto de Estudos e Marketing Industrial (IEMI), com o apoio institucional da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados).

Houve uma queda na geração e manutenção de empregos no setor. No ano passado o 348 mil pessoas estavam empregadas no setor. O número de calçados produzidos diminuiu 8,4% de 2010 para 2011.  Em 2011, a produção calçadista gerou lucro de 21,8 bilhões de reais, o equivalente a 1,09% do valor total da produção da indústria brasileira, excluindo a extração mineral e a construção civil.

O relatório permite também concluir que o Brasil tem passado por um processo de diversificação da produção nacional. Couro, borracha, tecidos e artigos exóticos aumentam a sua fatia de participação no setor.  Mesmo com o aumento desses artigos, a produção nacional ainda é dominada pela linha de calçados de plástico/borracha, com 53% da produção nacional, ou seja 434 milhões dos 819 milhões de pares produzidos no ano passado.

De acordo com o relatório, a maior preocupação do setor é a importação de calçados, que diminui a demanda pelo produto nacional. Os grandes fornecedores foram o Vietnã a China, com 30,7% das importações.

 

>> Leia a matéria na íntegra

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Curta o IEMI no facebook

>> Siga o IEMI no twitter


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.