Na Espanha, vale demolir ao invés de construir

A Sareb, empresa detentora dos ativos imobiliários podres, dos bancos espanhóis nacionalizados, procura meios de interromper os trabalhos em 160 dos 650 edifícios parcialmente construídos, como forma de decidir qual deles irá terminar e o restante demolir, visto que irá gerar prejuízo ao invés de lucro. A mencionada empresa assumiu 200 mil ativos considerados podres, incluindo 107 mil propriedades, das quais 76 mil estão vazias. (Brasil Econômico – 01/08/2013)

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Curta o IEMI no facebook

>> Siga o IEMI no twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.