Mutações no mercado de “fast fashion”

A segunda maior varejista de moda, no modelo fast fashion, a sueca H&M, vem se ressentido com a migração de compradores de suas lojas ao sistema online. Suas ações nos últimos tempos mostraram queda de 60% além de não conseguir acompanhar a rapidez de suas concorrentes e principalmente da Inditex, dona da Zara, que consegue abastecer seus pontos de venda capazes de atender os desejos dos consumidores por novidades. Outra marca internacional com problemas é a GAP, que a nível global com 3.626 lojas, não consegue  sair de suas dificuldades obstante o bom desempenho da sua etiqueta Old Navy. Somente ontem no pregão da bolsa de Nova Iorque, suas ações caíram 8,6%. (Bloomberg/ Empresas/Valor/ 24-08-2018)

Dollarphotoclub_70582466

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.