Inflação reduz a satisfação de um churrasco

Em 12 meses o gostoso material que adorna um churrasco foi para as alturas em termos de preços. Matéria de Gustavo Santos Ferreira para o Estadão do dia 12 último, faz a lista dos produtos envolvidos com suas altas e baixas: tomate (+76,5%), cebola (+122,1%), vinagre (+10%), alho (+53,1%). O sal que é nocivo aos hipertensos subiu apenas 4,3%. A linguiça (+16%) e a farinha de mandioca, quem diria, cravou em 12 meses (+151,4%). E a carne, ainda bem, só teve alta de 3,1% no mencionado período. Aquela que precisa ser tomada com moderação, a caipirinha (cachaça e vodka), também subiu 9,7%.

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Curta o IEMI no facebook

>> Siga o IEMI no twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.