Indicadores mostram recuperação do varejo

Beneficiado pelo recuo da taxa de inflação, e o resgate de recursos do FGTS, o varejo em abril cresceu 1% e foi o melhor desde abril de 2006 quando teve alta de 1,1%. Em relação a abril de 2016, cresceu 1,9%. A estimativa de 17 estabelecimentos financeiros previa queda de 0,4% em relação a março passado. Entre os 10 itens principais que compõem o varejo restrito, na comparação abril/março de 2017, os que mais cresceram foram vestuário, calçados e tecidos com 3,5% e equipamentos e materiais de escritório, informática e comunicação, 10,2%. (Valor/14-06-2017)

Dollarphotoclub_67758106

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.