Indicadores: déficit da indústria têxtil e de confecção cresce 78,9% no ano.

A balança comercial da indústria têxtil e de confecção fechou o primeiro semestre com um déficit de US$ 2.534,4 bilhões, um valor 78,9% maior quando comparado com o primeiro semestre de 2010, período no qual acumulou um déficit de US$ 1.416,4 bilhões. Resultado de um forte crescimento de 45,5% das importações, que passaram de US$ 2.301,2 bilhões de janeiro a junho de 2010 para US$ 3.348,4 bilhões de janeiro a junho de 2011 e de uma redução de 8,0% nas exportações, passando de US$ 884,9 milhões para US$ 814,0 milhões (inclusos produtos têxteis, inclusive fibras e confeccionados em geral).

O aumento no déficit foi acompanhado por uma diminuição na produção física de ambos os setores e por um crescimento nas vendas do comércio varejista de vestuário. No ano, de janeiro a maio, a produção têxtil acumula um recuo de 11,9%, já a produção de roupas acumula uma redução de 0,4%, rendimento abaixo do nível da indústria de transformação, que teve uma alta 1,7% na sua produção. Já as vendas do comércio varejista de vestuário cresceram 6,9% em volumes e 14,1% em valores, nas séries sem ajuste sazonal.

 


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.