Inadimplência continua

Mesmo com a retirada de quase R$ 27 bilhões do FGTS inativo e injetados na economia entre os meses de março e maio, a inadimplência das famílias não cedeu. Maio encerrou com 5,9%, abril 5,8%, março 5,9% e portanto iguais a fevereiro, deste ano, que atingiu 5,9% antes da liberação do fundo. Entre as empresas, em maio a inadimplência chegou a 6%. (E&N/Estadão/29-06-2017)

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.