Há 30 anos na busca por medidas urgentes

Durante a premiação Empresas Mais, do jornal O Estado de São Paulo, o atual ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, referindo-se aos aumentos de gastos públicos, revelou que estes cresceram, desde 1991, à média de 6% ao ano. Enquanto isto, envolvendo os governos de Collor, Itamar, Fernando Henrique, Luiz Inácio e Dilma, nada se fez em termos acerca da crise fiscal, reformas macroeconômicas, retomada dos investimentos e abertura comercial, consideradas urgentes há quase 30 anos. (Direto da Fonte/Estadão/14-09-2018)

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.