Estado grande permite promiscuidade

Em entrevista ao jornal Valor de hoje, o economista Renato Fragelli, da escola de pós graduação da FGV, sob o título “Promiscuidade entre empresas e políticos se deve a Estado grande”, explica as conseqüências para o País advindas dessa relação. Entre outras considerações, Fragelli adverte: “Sem aprovação de reforma da Previdência não haverá recuperação sustentada do emprego”. E quase ao final da mesma pontua: “O Estado brasileiro é muito caro e distribui muito mal a pesada carga tributária, muito mal, em função da capacidade de pressão de grupos organizados”. ( Valor/30-05-2017)

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.