Em 2019, entre os têxteis, produção maior de 3%

A Abit, entidade que congrega os elos da cadeia têxtil, espera um desempenho em 2019 que deverá levar este setor a um crescimento de 3% a 3,5%. Segundo seu presidente Fernando Valente Pimentel, o ano de 2018 foi apertado em todos os elos da cadeia em função de efeitos combinados entre eventos negativos e os preços do algodão, das fibras sintéticas e dos corantes, com altas relevantes. Por sua vez, o diretor do IEMI – Inteligência de Mercado, Marcelo Prado, acredita que em 2019, o setor será menos pressionado pelos custos de matéria-prima. Ainda sobre este ano, prevê, Prado, que os estoques mais apertados no varejo, somados à melhora no consumo podem gerar um impulso para o setor no começo de 2019. Em relação aos investimentos estacionados, por conta da incerteza eleitoral, Prado avalia que eles não devem voltar de maneira abrupta. “Não vai ser nada à galope. Há sinais positivos, mais não é uma certeza”. (DCI/14-12-2018)

Dollarphotoclub_70582466

(Imagem meramente ilustrativa)

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.