Produção brasileira de têxteis em 2017 cresce 5,6%

Dados do IEMI – Inteligência de Mercado, elaborados sobre números do IBGE e SECEX, indicam que a produção nacional de têxteis, cresceu 5,6% sobre 2016 quando chegou ao patamar de 1.836.582 toneladas. No ano, importou 380.762 toneladas (7,5% maior que em 2016) e exportou -22,2% frente a 2016 ao embarcar 43.040 toneladas. (Monitor Mercantil/16-02-2018) Fique… [leia mais]


Indicadores: Volume de vendas do varejo de vestuário avançou 13,8% em novembro

Volume de vendas do varejo de vestuário avançou 13,8% no mês de novembro. No ano, houve alta de 7,7% e nos últimos 12 meses, crescimento de 4,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em valores, as vendas avançaram 13,9% no mês de novembro. No ano, houve alta de 10,3% e nos últimos 12… [leia mais]


O retorno ao crescimento não será para todos

As marcas de vestuário mais organizadas em termos comerciais e com maior apelo em termos de produto e giro, deverão colher os melhores frutos e buscar a maior parcela da demanda esperada para este ano. As marcas de menor expressão, que ofertam produtos mais básicos ou menos atrativos, ou que atuam de forma mais tímida… [leia mais]


Um prenúncio para o vestuário em 2018

Os números gerais da economia, como inflação, juros básicos, câmbio, volume agregado de crédito, massa salarial e até o emprego, vêm se mantendo em consistente recuperação, desde agosto de 2016, quando ainda vivíamos os meses mais agudos da crise. Estes fatores, têm viabilizado a recuperação paulatina da demanda, em especial a de bens de consumo… [leia mais]


O público consumidor de vestuário

O consumo de moda por poder de compra, de acordo com o novo Critério Brasil, o público B/C é o principal grupo consumidor seguido por D/E. O público B/C corresponde por 62% da população e 70% do consumo de vestuário. O varejo físico distribui 92,5% das roupas consumidas no País, 155,6 mil pontos de venda… [leia mais]


Recuperação no varejo de vestuário em 2017

O IEMI estima que o varejo de vestuário em 2017 tenha consolidado um crescimento de 8,1% sobre o ano anterior e 1,7% sobre 2015 no número de peças vendidas (cerca de 6,2 bilhões de peças), porém ainda 3,9% menor em relação a 2014, período pré-crise. Já em relação a receita, o desempenho foi o maior… [leia mais]


Moda infantil vs moda adulto

Considerando os impactos da crise sobre o setor de vestuário, em valores, o segmento infantil sofreu menos impacto do que o vestuário em geral. “Num período de crise, quando a produção é reduzida, os artigos mais elaborados, com maior valor agregado, ganham participação no mercado e elevam o preço por peça na indústria. E devido… [leia mais]


Indicadores: Volume de vendas do varejo de vestuário e calçados avançou 1,6% em outubro

Volume de vendas do varejo de vestuário e calçados avançou 1,6% no mês de outubro. No ano, houve alta de 7,5% e nos últimos 12 meses, crescimento de 3,3% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em valores, as vendas avançaram 2,5% no mês de outubro. No ano, houve alta de 10,1% e nos… [leia mais]


Indicadores: Volume de vendas do comércio varejista teve alta de 1,8% em outubro

Volume de vendas do comércio varejista em geral teve alta de 1,8% em outubro. No ano, houve alta de 1,4% e nos últimos 12 meses, em relação ao mesmo período do ano anterior, houve crescimento de 0,3% no volume de vendas. Em valores, as vendas avançaram 1,9% em outubro. No ano, houve alta de 1,9%… [leia mais]


Em 10 meses, produção de vestuário cresce 5,4%

A produção de vestuário no período de janeiro a outubro sobre igual período de 2016 cresceu 5,4% ao atingir o total de 4,9 bilhões de peças. A importação cresceu 61,4% (740,8 milhões de peças) e para o exterior foram embarcadas um total de 22,5 milhões de peças representando uma alta de 2,3% sobre os dez… [leia mais]