Na terra dos móveis

O setor moveleiro que é de extrema importância para a economia gaúcha, o qual se destaca pela sua diferenciação, entre 2012 e 2016, cresceu 10,5%. Concentrando 2.730 empresas moveleiras, equivalendo a 13,3% das empresas desde setor no País, essas fábricas responderam por 18,6% do total de móveis produzidos no Pais (dados 2016) e por 30,2%… [leia mais]


Tok & Stock estuda abrir seu capital

A rede varejista de móveis e decorações, Tok & Stock, do fundo americano Carlyle, planeja abrir seu capital em 2019. Tal fato indicaria a estréia de empresa desse segmento na B3. Em passado recente comentou-se que esta empresa poderia unir-se a Etna, outra varejista deste nicho de mercado. (Coluna do Broadcast/Estadão/01-02-2018) Fique por dentro do… [leia mais]


A força do Sudeste brasileiro

Em 2017 a região Sudeste do País foi responsável em percentuais pelas vendas de 53% dos veículos (Fenabrave). Nos setores a seguir segundo o IEMI – Inteligência de Mercado, a produção do Sudeste em 2016, foi responsável por estes percentuais: vestuário 47,6%; artigos têxteis para o lar (cama, mesa, banho e cortinas) 35,9%; na área… [leia mais]


Vendas de colchões avançou em 2017

Após dois anos de retração, o volume de vendas de colchões voltou a crescer em 2017, com alta de 1,5%. Este resultado cria expectativas animadoras para redes como a Anjos Colchões e a MC Franqueadora (Casa do Sono, Probel, Ortosono, Sono Art, entre outras), que planejam acelerar expansões neste ano de 2018. Em 2017, foram… [leia mais]


Duratex retomará a produção

A Duratex planeja retomar a produção de painéis de madeira MDF e MDP em Itapetininga (SP), a partir de primeiro semestre de 2018, suspensa desde dezembro de 2015. Há quase um ano, essa unidade voltou a produzir revestimentos. Neste ano de 2017, a Duratex exportou, até agora 300 mil m³ de chapas de madeira cujos… [leia mais]


Desde a meia-noite de ontem

A partir da meia-noite de ontem, a Amazon que se encontra no Brasil desde 2012 iniciou a venda de elétricos e usados. Serão ofertados 110 mil itens. A concorrente B2W, dos sites Submarino e Americanas.com, oferece 4 milhões de itens e, por sua vez, na Via Varejo (Casas Bahia e Ponto Frio) os itens oferecidos… [leia mais]


O primeiro, o menor e outros do e-commerce

De acordo com o E-bit, a telefonia/celulares representam 22,3% do e-commerce, os eletrodomésticos ocupam a segunda posição com 18,1% e em terceiro com 9,6% ficam os eletrônicos. Os itens de moda e acessórios somam 6,4% e os objetos para casa e decoração atingem a 8,3%. O menor percentual (2,3%) fica para acessórios e automotivos e… [leia mais]


Design diferenciado é apelo nos móveis

De acordo com última pesquisa realizada pelo IEMI – Inteligência de Mercado, sobre o comportamento de compra do consumidor de móveis, mais de 73% dos consumidores estariam dispostos a pagar mais por um móvel com design diferenciado. Principalmente os consumidores mais jovens e com maior poder de compra. Sua empresa acompanha as tendências para o… [leia mais]


Já disponível a 12ª edição do Relatório Setorial – Brasil Móveis

A nova edição do Relatório Setorial da Indústria de Móveis no Brasil (Brasil Móveis), já está disponível e traz informações macroeconômicas de extrema relevância sobre o setor moveleiro interno e externo. “Em 2016, o setor de móveis e colchões produziu R$ 58,1 bilhões, o equivalente a 2,6% do valor total da receita líquida da indústria… [leia mais]


Mais de 60% dos consumidores de móveis pesquisam na Internet antes de realizar a compra

A exposição dos produtos na Internet fornece informações preliminares aos consumidores de forma a gerar objetividade e segurança na hora da compra, principalmente para um produto tão importante para o lar como móveis. A pesquisa do IEMI destinada a entender o comportamento de compra do consumidor de móveis mostra que mais da metade (63,6%) dos… [leia mais]