Blog

Os preços dos produtos infantis no varejo

Os produtos infantis e para bebês apresentam uma média de preços de R$ 58,12 no varejo de vestuário, uma alta de 3,7% comparando 2016 contra 2015. O produto que apresenta a maior diferença de preços no varejo são os conjuntos calça/blusa, com um preço mínimo de R$ 15 e máximo de R$ 383 em média…. [leia mais]


A moda casual masculina

A moda casual é o segmento mais representativo na produção de vestuário masculino no Brasil, sendo os produtos mais produzidos as camisetas t-shirt, calças e as camisas esporte, em 2016. Ainda que este segmento tenha caído (-)1,5% em relação a 2015 e (-)8,7% em relação a 2014. Na sequência está o segmento da moda esportiva… [leia mais]


Têxtil mineira, aumenta suas vendas em 17%

A têxtil mineira Coteminas, controlada pela Springs Global, que também é dona das redes varejistas de linha lar (cama, mesa e banho), MMartan, Artex e Casa Moysés, segundo seu presidente Josué Gomes da Silva, conseguiu fechar o segundo trimestre, no azul, quando suas vendas cresceram 17% à nível da America do Sul onde se incluem… [leia mais]


Mercado têxtil mundial

  O mercado têxtil mundial vem registrando crescimento constante no que se refere tanto aos volumes produzidos quanto ao seu comércio exterior. Em 2016, 95,3 milhões de toneladas de fibras têxteis foram consumidas, uma alta de 0,8% sobre o ano anterior. No período compreendido entre 2000 e 2016, houve aumento de 21,8%, equivalente a um… [leia mais]


Móveis para cozinha no varejo

O varejo especializado é o principal canal para a venda de móveis para cozinha. Esse canal respondeu por 59% da distribuição da produção em volume de peças em 2016, o varejo não especializado participou com 35%. Os demais canais, em conjunto, incluindo as exportações, participaram com 5,8% em volume de peças. Sua empresa conhece a… [leia mais]


A única a ter prejuízo entre as grandes do varejo de moda

Entre as grandes varejistas de moda, com ações na B3, a Marisa foi a única a ter prejuízo no segundo trimestre. Seu presidente Marcelo Araújo, em entrevista ao jornal Valor de hoje, disse: “Ainda estamos vivendo no segundo semestre um cenário de consumo não muito animador, mas faremos uma recuperação na receita para este semestre”…. [leia mais]


Moveleiras produzem menos no primeiro semestre

A indústria moveleira, nacional, produziu 202 mil peças no período de janeiro a junho, deste ano representando (-) 4,4% sobre igual período de 2016. Importou 4,6 mil peças (-13,2% sobre o primeiro semestre/2016) e exportou 6,1 mil peças (-12,4% sobre igual semestre de ano passado). São dados do IEMI – Inteligência de Mercado/ IBGE e… [leia mais]


Vicunha têxtil em expansão

Vicunha Têxtil, controlada pelo grupo Textilia, anunciou um investimento de 220 milhões de pesos argentinos (cerca de R$ 53 milhões), em sua fábrica na Argentina, na cidade de San Juan. Parte destes recursos virão como linha de crédito de San Juan. Tal investimento será aplicado no aparelhamento de tingimento de denim com máquinas importadas da… [leia mais]


Varejo de moda amplia lucros e receita

Até a tarde de ontem, varejistas de moda que divulgaram seus resultados do segundo trimestre, como: Renner, Guararapes (controla a Riachuelo), Cia. Hering, Arezzo, Restoque, Grendene e Alpargatas, mostraram que o controle de custos, ajustes em lojas, redimensionamento dos estoques, coleções repaginadas e novas sistemáticas na distribuição, resultaram em melhores receitas e maiores lucros. As… [leia mais]


IEMI aponta crescimento para o setor moveleiro

Nos dias 18, 19 e 20 de julho, a capital paulista recebe a Feira Nacional da Indústria Moveleira: a FeiMobili. Durante os três dias de evento, grandes empresas nacionais irão exibir e comercializar sonhos, conforto e muitas novidades. Com visibilidade nacional e internacional, o evento é uma boa oportunidade para garantir ótimos negócios. De acordo… [leia mais]