A retomada no consumo interno de móveis e colchões

O mercado interno de móveis e colchões reduziu, após sucessivos aumentos, o volume de produtos importados devido à desvalorização do real. A alta do dólar beneficiou a indústria exportadora nacional, tornando os preços dos produtos brasileiros mais competitivos no mercado internacional. O consumo interno de móveis e colchões, excluídos os itens que não se destinam ao varejo, chegou a 423,8 milhões de peças em 2016, com recuo de 7,7% em relação a 2015, essa queda acentua-se mais quando comparado com o ano de 2012 (-13,2%). Para 2017 estima-se saldo positivo no consumo interno em 429,2 milhões de peças, alta de  1,3% em relação a 2016. Sua empresa está atenta a retomada do crescimento do setor de móveis e colchões? O IEMI pode ajudar!

OE7G3C0

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.