A distribuição de tecidos de malha no Brasil

Em 2016, a maior parte da produção de tecidos de malha no Brasil, foi vendida diretamente às empresas confeccionistas, com 57,4% do volume. O consumo próprio das malharias absorveu 19,8%, enquanto para o atacado, que revende para as pequenas confecções ou para o varejo, foram destinados 17,1% do volume. As vendas diretas para o comércio varejista e outros canais, incluindo exportações, foram de 5,7% do volume. Sua empresa conhece as dinâmicas dos canais de distribuição? Ela sabe como se posicionar de forma mais vantajosa? O IEMI pode ajudar!

3003

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Conecte-se ao IEMI no LinkedIn

>> Curta o IEMI no Facebook

>> Siga o IEMI no Twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.