A burocracia que emperra

Em artigo no jornal Brasil Econômico do dia 12 último, o presidente da Anamaco, entidade que congrega o comércio de material para a construção, chamou a atenção para o descaso do governo para o setor de pesquisas na área médica, que no Brasil é emperrado pela burocracia, como aliás ocorre em outros tantos setores. Dados de 2010 divulgados pela Frost & Sullivan revelam que enquanto o Brasil possuía 671 pesquisas, em andamento nessa área, a China já acumulava 1.010. O longo e tartarugado caminho se inicia pela aprovação de um comitê de ética local. A seguir é avaliado pelo Conep (Comissão Nacional de Ética em Pesquisas). Depois, passa pela Anvisa, para avaliação técnica. Assim, entre tantos setores que necessitam de revisão anti-burocrático, este é um deles, de caráter prioritário, pois significa maiores chances em se debelar doenças que motivam a eliminação de vidas prematuramente, além dos altos custos ao erário público. (Brasil Econômico – 12/08/2013)

 

Fique por dentro do mercado de Moda e Decoração

>> Curta o IEMI no facebook

>> Siga o IEMI no twitter

>> Conheça nossos Produtos e Serviços


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados. Campos obrigatórios são marcados com *.